ROI – Investindo para obter resultados

A velocidade atual das mudanças e inovações exige que se mantenha um investimento constante em treinamento como forma de identificar, promover e estabelecer as melhores práticas comerciais que levarão uma empresa até seus objetivos e ao seu sucesso comercial.

Uma vez que o desempenho dos funcionários é um reflexo direto da estratégia organizacional, o investimento em eLearning tornou-se fundamental para atingir estes objetivos e também para promover a retenção e promoção de talentos. Mas justificar estes investimentos não é uma tarefa fácil – o maior desafio dos gestores de RH e Treinamento é entregar uma mensuração adequada dos investimentos e retornos financeiros obtidos através da educação corporativa. Mas como construir um investimento que traga bons retornos financeiros?

 

Conheça seus custos

Implantar um treinamento não é tarefa simples. Os custos com plataformas LMS, produção de conteúdo e contratação de especialistas é parte relevante daqueles investimentos que podemos calcular com clareza. Por isso é importante conhecer o que o LMS pode entregar e aproveitar profundamente todas as suas potencialidades, além de estudar bem o que o sistema tem a oferecer para não investir em tecnologias que não são necessárias para seus objetivos. A produção de conteúdo também deve ser bem planejada, para que sua construção se dê sobre bases sólidas, assertivas, diminuindo a necessidade de correções e complementos.

 

Aposte no blended learning

Apostar na construção de um treinamento com diferentes práticas e plataformas de ensino é uma excelente forma de aplicar seus recursos. A variedade de construções que o blended learning comporta (como produção de conteúdo para mobile, videoaulas, aulas presencias e online) permite que as organizações direcionem seus investimentos de forma flexível, permitindo priorizar uma ou outra plataforma em função de custos – e sem perder qualidade, uma vez que o blended learning permite rápida adaptação a mudanças respeitando o planejamento inicial e garantindo migrações tranquilas entre forma e conteúdo.

 

Entenda os resultados para além de valores nominais

Os benefícios de um treinamento são significativos, mas nem todo seu valor pode ser transformado em moeda – ao menos não da mesma forma que outros investimentos. Investir em educação corporativa é construir uma força de trabalho leal e competente. É garantir qualificação e promover cultura corporativa. Investimentos em treinamento também já se provaram responsáveis por reduzir o turn over, diminuindo os custos relacionados a contratações e demissões, além de serem responsáveis por aumentar significativamente o nível de motivação e engajamento dos funcionários. Não é qualquer treinamento que chega a estes resultados – para isso acontecer é necessário construir um processo de aprendizado que crie verdadeiras experiências e gere valor não apenas para a empresa, mas também para seus funcionários

 

Mensurar os resultados de um treinamento pode ser simples quando consideramos os custos práticos, mas pode se tornar um desafio quando esbarramos com resultados difíceis de calcular em termos financeiros. A equipe de gestores precisa analisar profundamente seus objetivos e resultados para construir suas próprias métricas de avaliação.

Dicas para extrair o máximo do seu LMS

Um dos maiores desafios da educação corporativa é acompanhar as constantes inovações do setor de e-learning: são tantas tendências, novas teorias, novas tecnologias, que a atenção constante às novidades é parte do dia-a-dia dos gestores de treinamento. Neste cenário, uma dica de ouro é nunca tomar como certo e garantido que o desempenho passado se repetirá no futuro e que a atenção não deve estar voltada apenas sobre o conteúdo ou as estratégias pedagógicas do seu treinamento, mas também sobre o LMS.

Muitas empresas ainda consideram o LMS apenas como o local onde estão hospedados seus cursos e-learning, mas os Learning Management System são muito mais do que isso, representando uma parte fundamental da estratégia de aprendizado de qualquer treinamento! Existem diversas formas de olhar para o seu LMS na expectativa de aprimorar seu desempenho – soluções de aprendizagem modernas sempre serão relevantes e existem várias formas de melhorar a experiência de seus alunos dentro do seu LMS. Separamos 05 dicas que ajudarão seu time a melhorar seu sistema de gerenciamento de aprendizagem, ampliando o engajamento de seus alunos:

Foco total na experiência do usuário: a primeira impressão é a que fica, certo? Pense nisso como um desafio: que usuário sentirá vontade de utilizar seu sistema se ele é lento, sobrecarregado e poluído? Faça do seu LMS uma plataforma limpa e organizada, que privilegie a navegação dos seus alunos através de seus módulos e conteúdos diversos de forma intuitiva e orgânica. Esta experiência de navegação é fator crítico para o processo de aprendizagem;

Transforme seu LMS em um ponto de referência: um LMS pode ser necessário para a administração de um projeto de treinamento e-learning, mas ele pode ser muito mais do que isso – um sistema como estes pode se transformar em uma comunidade online ativa e engajada. Boas estratégias para promover este enriquecimento do seu LMS incluem investir em blogs e chats online, em permitir que seus alunos façam upload de informações relevantes ao treinamento e também em criar espaços de interação social através da integração do LMS com as redes sociais;

Produza conteúdos multimídia: não importa o quão arrebatador é seu conteúdo – não existe entusiasmo que resista a uma tonelada de texto corrido. Torne seu treinamento mais atrativo e rico para seus alunos ao investir na produção de conteúdos multimídias, que vão de imagens, ilustrações e PowerPoints até podcasts e videoaulas. Desenvolva o seu LMS como uma ferramenta de suporte e como um ambiente real de experiências completas de aprendizado;

Use conteúdos exclusivos para premiar e estimular a participação de seus alunos: premiar a participação e o engajamento daqueles que participam do treinamento é uma excelente maneira de ampliar a participação proativa e elevar os níveis de retenção do aprendizado. O LMS pode ser estruturado para gerar premiações automaticamente assim que seus alunos cumpram determinada tarefa ou atinjam determinado nível de desempenho. É possível oferecer aos alunos mais engajados conteúdos relacionados ao curso ou às suas carreiras (como ebooks e inscrições em palestras e eventos ligados às suas áreas) ou até mesmo pequenas premiações que tenham conexão com seu tempo livre e com suas atividades familiares, mantendo-os motivados!;

Permita que o aluno acompanhe seu desenvolvimento: o feedback dos professores e gestores é fundamental, mas tão importante quanto, ainda mais considerando o público dos treinamentos corporativos, é permitir que o próprio aluno acompanhe seu desempenho, avaliando sua performance não apenas em termos de acertos, mas também em níveis de comprometimento com as tarefas, com sua jornada de aprendizado, demonstrando o quanto são ativos em comparação com os outros alunos (considerando uma média, claro!). Seu treinamento pode usar o LMS como uma ferramenta de motivação e o LMS pode incentivar uma competição pessoal saudável dentro de cada aluno;

Não se esqueça: a experiência do usuário e as interações e integrações de conteúdo permitidas pelo seu LMS são partes essenciais do processo de aprendizado. Um bom sistema de gerenciamento de aprendizado permite que sua empresa explore as suas mais diversas configurações livremente, de forma a colocar seus aspectos técnicos em função da promoção do conteúdo e da experiência de aprendizado. Explore todo o potencial do seu LMS, transformando seu sistema em uma referência de inovação e engajamento dentro de suas estratégias de treinamento!

Os principais benefícios de um LMS

O Learning Management Systems, ou LMS, é parte fundamental do processo de design e desenvolvimento de treinamentos e-learning, especialmente se o projeto tem uma grande audiência e uma grande quantidade de conteúdos a serem gerenciados.

Estes sistemas são ferramentas completas de gestão, oferecendo a alunos e professores espaço para interação e aprendizado em diversos formatos, como videoaulas, discussões e fóruns, por exemplo – tudo isso enquanto facilitam o desenvolvimento e administração de todos os aspectos do projeto de treinamento, da sua concepção à avaliação e feedback finais.

Ainda em dúvida sobre as vantagens do LMS dentro do processo e-learning? Separamos a seguir alguns dos principais benefícios que estes sistemas oferecem:

 

Centralização

Este é o primeiro e principal benefício do LMS, ser um canal único de aprendizado e gestão. Isso quer dizer que todos os conteúdos e processos relacionados ao treinamento estarão disponíveis 100% do tempo de forma integrada. Significa também que todos os dados e informações referentes ao projeto também serão tratados de forma associada, reduzindo assim os riscos de perder informações ou deixar de coletá-las/processá-las por não saber onde estão ou como acessá-las. O LMS entrega uma plataforma completa e única tanto do ponto de vista dos alunos quanto do ponto de vista dos gestores;

 

Acesso ilimitado

O LMS garante acesso ilimitado à todas as informações imputadas dentro do sistema. Os alunos podem acessar aulas e conteúdos de estudo em tempo integral e através das mais diversas plataformas, como smartphones e tablets, não precisando aguardar nenhuma data ou horário específico para trabalhar e desenvolver suas habilidades e ampliar seu aprendizado. Isso torna o LMS uma ferramenta muito flexível, sendo capaz de atender a um público global da mesma forma que atende um público local;

 

Avaliação em tempo integral

Outro grande benefício do LMS é que permite que os usuários tenham seu desempenho avaliado e também avaliem o treinamento a qualquer momento, antes, durante ou depois do processo de aprendizado. Tanto a empresa pode avaliar a retenção do aprendizado quanto o aluno pode apontar melhorias, enriquecendo e aprimorando o projeto de treinamento não apenas meses após seu término, mas até mesmo durante sua execução – é uma grande oportunidade para garantir a qualidade e excelência em todas as etapas do processo;

 

Processo de aprendizagem simplificado

O LMS simplifica o processo de aprendizagem, pois o design da interface é fácil de usar e mesmo novos usuários conseguem descobrir facilmente como navegar dentro do sistema, que deve ser amigável ao usuário também e um canal facilitador de acesso aos conteúdos, já que acomoda vários recursos como textos, videoaulas, avaliações, fóruns, além de toda a parte de administração e gestão do aprendizado.

 

Redução de custos e valorização do tempo

Um sistema de gestão de aprendizagem é capaz de reduzir drasticamente os custos de um treinamento, uma vez que todo o conteúdo e todas as informações necessárias ao aprendizado já estão dentro do LMS, tudo online e disponível 100% do tempo. Não há necessidade de impressão de manuais e apostilas; não há necessidade de investimentos em estruturas físicas de salas de aula; não existe custo com logística e hospedagem e, o principal: não há perda de tempo e produtividade, uma vez que todas as atividades estão integradas em um único canal acessível e que agrega todas as etapas do projeto, da gestão de dados por parte da empresa à avaliação de desempenho dos alunos;

 

Colaboração e upgrade em tempo real

O LMS oferece também flexibilidade, pois é ajustável às mais diversas demandas e 100% personalizável. É uma plataforma pronta para responder aos mais diversos desafios, oferecendo experiências de aprendizagem integradas e únicas ao mesmo tempo em que cria espaços para colaboração online, o que gera oportunidades reais para upgrades on demand no sistema que afetam imediatamente o desempenho do projeto, tornando-o capaz de responder de forma ágil a alterações de objetivos.

 

Para além dos benefícios intrínsecos a esta ferramenta, é preciso observar que, com o crescente avanço tecnológico, os LMS estão evoluindo rapidamente, assimilando e promovendo inovações constantes no universo EAD – em um cenário tão dinâmico e desafiador, encontrar o LMS ideal para suas necessidades é a chave para realmente obter destes sistemas tudo o que podem entregar!

 

Descubra 5 dicas para inovar com o seu sistema LMS

Não é de hoje que o sistema LMS (Learning Management System) vem colaborando nos processos de T&D e nos resultados das empresas. Lá fora e no Brasil, há alguns anos, muitos profissionais contam com a tecnologia na educação corporativa.

Apesar de já estar consolidada no mercado de recursos humanos como um modelo que funciona, a ferramenta LMS também precisa evoluir ao longo do tempo.

Os cursos online, ou o ensino a distância (EaD), estão em franca expansão também no contexto empresarial. Existe cada vez mais gente usando, trazendo novos desafios para os gestores de RH e treinamento corporativo.

A velocidade e o volume de informações recebidas todos os dias torna o aprendizado cada vez mais complexo. Existe uma nova geração chegando ao mercado de trabalho, nascida e crescida na era do conhecimento e da inovação.

Por isso, listamos aqui cinco dicas que irão ajudar você a oferecer as melhores e mais atuais práticas do mercado com o seu sistema LMS. Vamos lá?

  1. Pense na nova geração de profissionais

Você já deve estar cansado de escutar sobre o comportamento da geração dos Millennials e como impacta o ambiente de trabalho. O certo é que, realmente, o mundo no qual essas pessoas cresceram e crescem é mais interativo, social e, também, orientado a dados (lembra da era do conhecimento?).

Fica claro que não dá para seguir com um sistema LMS padrão, com escopo antigo e pouco interativo, por exemplo. Alguns pontos que você deve buscar na sua ferramenta de gestão de aprendizagem:

  • interface moderna, que ofereça ótima experiência ao usuário (UX);
  • promoção de interações pautadas no aprendizado social;
  • muita gamificação, com recompensas que engajem;
  • experiências personalizadas e customizáveis de navegação;
  • compatibilidade dos recursos com aparelhos móveis.

Este último item, inclusive, vale um capítulo à parte, que abordaremos a seguir.

  1. Invista em mobile learning

O mundo é dos smartphones. E, no contexto da educação empresarial, não é nenhum exagero dizer que aprender via celular é a tendência mais forte daqui para frente. Pegam carona nesse movimento a gamificação, o microlearning e o app learning (falaremos mais desses dois últimos itens ainda neste artigo).

O chamado BYOD (bring your own device) já é uma realidade e, também por isso, a expectativa é ver o uso ainda mais frequente e eficaz do aprendizado móvel nos próximos anos.

O conceito do aprenda a qualquer hora, de qualquer lugar, é a essência do mobile learning. É justamente essa flexibilidade que os entrantes no mercado de trabalho exigem para equilibrar profissão e qualidade de vida.

  1. Atenção ao microlearning + app learning

Uma avalanche de conteúdos nos seus cursos online pode acabar desmotivando e assustando os funcionários. Sem falar na dificuldade de retenção do conhecimento. Nesse sentido, o microlearning, ou pílulas, chegam para fracionar a oferta de conteúdo.

Dessa forma, o profissional acompanha tudo em módulos e tem mais flexibilidade de parar para aprender no meio do expediente – ou até mesmo em casa.

Reforçando esse conceito, surge o app learning. Nada mais é que um app atrelado ao seu sistema LMS, que vai apoiar a aplicação dessas pílulas por meio de devices mobile, como o smartphone ou o tablet.

  1. Priorize os vídeos em suas produções

É uma loucura o quanto os vídeos vêm tomando a posição do conteúdo em texto na internet, não é mesmo? Treinamento e desenvolvimento online também não fogem disso.

Os cursos baseados em vídeo estão crescendo para ser um meio eficaz para a criação de módulos de aprendizado atraentes e que estimulem o engajamento dos colaboradores. Também, já é comprovado que o vídeo é o formato que mais agrada aos olhos da geração mais nova, que vai dominar o mercado de trabalho em poucos anos.

O custo das produções vem diminuindo a cada ano. Hoje, você consegue gravar um vídeo de qualidade somente com um smartphone, por exemplo. Basta criar um script e fazer, sem medo.

Mais uma dica aqui é usar cada vez mais as videoconferências tanto para redução de custos como no encurtamento das distâncias.

  1. Utilize o learning analytics

Use e abuse dos relatórios. Direcione seus treinamentos e investimentos em educação corporativa com base em dados. Boas ferramentas LMS são capazes de coletar informações importantes, como duração de acompanhamento de cursos, desempenho de alunos e até mesmo o posterior compartilhamento do conhecimento.

Empresas de treinamentos corporativos: o outsourcing em T&D

OK, chegou o momento de investir mais em pessoas, mas você não tem braço para executar tudo o que vem pensando. Talvez seja a hora de considerar empresas de treinamentos corporativos, ou o outsourcing em T&D.

Neste post, a ideia é focarmos no universo do e-learning, tema principal do nosso blog. E você se engana, se pensa que o fato de ter o ensino direcionado para o meio online minimiza as possibilidades de terceirização.

Muito se fala na importância de internalizar todos os processos de uma universidade corporativa, mas o fato é que a realidade das organizações aqui no Brasil, muitas vezes, não permite abraçar tudo de uma vez.

Por isso, a relação custo-benefício do outsourcing em treinamento e desenvolvimento dos profissionais vale a pena na maior parte dos casos. Imagine, por exemplo, ter que contratar em uma só leva designer instrucional, instrutor e profissional de TI. Sabemos que nem sempre isso é possível.

A verdade é que terceirizar mão de obra, em todas as áreas, tem vantagens e desvantagens. Continue lendo o artigo e confira os pontos fortes e fracos ao contar com uma empresa de treinamento corporativo.

 

As vantagens de serviços terceirizados em T&D

Redução de custos

Pela natureza do e-learning ser a distância, você já pode considerar que, ao contratar uma empresa especializada, reduzirá custos com deslocamentos, locação, hora/homem etc.

Claro que não é uma regra – você pode gastar menos internalizando o T&D digital – porém, a velocidade na hora de contratar uma terceirizada e ver resultados no curto prazo pode acabar compensando nesse sentido.

Rapidez de implementação

Um player especializado em treinamentos a distância fará todo o levantamento do que a sua empresa precisa. Esse olhar de fora, muitas vezes, é importante para identificar gaps e oportunidades no desenvolvimento de pessoas.

Assim, as ações serão priorizadas de acordo com o que a companhia mais necessita, com mão de obra qualificada para tal. Sem falar em uma equipe de TI dedicada 100% ao seu projeto, com profissionais acostumados a implementá-los em empresas de portes e segmentos variados.

Entrega de ponta a ponta

A partir do momento que você contrata um serviço terceirizado de educação corporativa, não precisa desenvolver seus treinamentos. Sim, existem diferentes empresas e soluções, mas, via de regra, você não precisará se preocupar com criação de conteúdos, testes, aplicações de avaliações e até mesmo a mensuração dos resultados.

Sem preocupação com a tecnologia

Um dos maiores entraves das empresas nesse contexto do e-learning ainda é a tecnologia, desde a infraestrutura, passando pelos profissionais e culminando no uso de plataformas de ensino.

Ao contratar uma solução terceirizada, você o seu time de não precisam ter dor de cabeça com tecnologias. Vídeos, animações, gamificação, testes… nem sempre tudo isso é fácil de ofertar sob a visão da tecnologia, portanto, uma dica é escolher uma terceirizada que possa oferecer tudo isso aos seus colaboradores.

 

As desvantagens de contar com um serviço terceirizado

Desconhecimento da rotina

Por não viver o ambiente da empresa no dia a dia e não absorver sua cultura, a terceirizada de e-learning pode apresentar lacunas. A falta de vínculo de um instrutor com os seus colaboradores, por exemplo, pode atrapalhar o processo de aprendizado.

Essa conexão emocional pode ser importante para engajar os alunos e acelerar o aprendizado. Assim, a produtividade e os resultados da empresa acontecem com mais agilidade.

Compreensão do negócio

Assim como é uma desvantagem a falta de aderência com a cultura, também é muito impactante a fraca conexão com os propósitos do negócio.

Ter bons instrutores e uma infraestrutura elogiável de TI não faz, necessariamente, uma empresa terceirizada ter conhecimento dos objetivos da contratante. Esse fato pode dar margem a problemas na hora do planejamento e execução dos seus projetos educacionais.

Riscos com a segurança

Claro que, ao contratar uma terceirizada, você deve confiar no serviço. Questões de segurança, geralmente, são previstas em contrato. Porém, muitos gestores ficam com o pé atrás nessa questão, por abrir dados confidenciais do negócio.

Antes da contratação, faça um bom benchmarking e converse com colegas de RH de outras empresas. Por fim, priorize aquelas terceirizadas bem indicadas e reconhecidas pelo mercado.

 

Plataforma LMS sem dor de cabeça: 9 ótimas dicas de implementação

Esteja você pensando em começar com uma plataforma LMS (Learning Management System) na empresa ou até mesmo no processo de mudança para um novo fornecedor, a verdade é que, em ambos os casos, a fase de implementação é fundamental.

Hoje, existe uma grande variedade de soluções no mercado e cada uma delas pode conter características distintas. Por isso, fazer a escolha errada pode dar uma baita dor de cabeça não só nos responsáveis pelo e-learning, como em toda a companhia.

Projetos de implementação costumam envolver muitos profissionais, internos e externos, e duram meses para entrarem nos trilhos. Daí a importância de uma decisão bem tomada na escolha de um LMS.

Para resolver essa questão de uma vez por todas, listamos nove dicas para que você comece a implementação da sua ferramenta com o pé direito. Confira a seguir!

  1. Crie um documento RIF

RIF são as iniciais para Request for Information, ou simplesmente Solicitação de Informações. Esse documento tem a função de deixar registrado quais são as suas intenções com uma plataforma LMS e questiona aos fornecedores da mesma os pontos relevantes para seus cursos online.

É uma maneira simples e inteligente de comparar o que cada um deles oferece, como podem ajudar seu projeto avançar e definir pela melhor opção para a sua empresa.

  1. Identifique gaps de competências

Nada mais certeiro do que iniciar a implementação do seu sistema LMS consciente de quais são as deficiências de conhecimento tanto de profissionais como de equipes. Assim, você consegue priorizar features e cursos que façam mais sentido, desde o início do programa.

  1. Personalize a sua plataforma LMS

Um dos principais erros que você pode cometer é contratar uma solução inflexível, ou seja, que não permita customizações. A dica aqui é compreender a capacidade de adaptação oferecida pelos fornecedores que busca para, assim, implementar seu LMS com menos esforço e mais aderência ao negócio.

Atenção, também, aos custos. Fornecedores que cobram muito para customizar um sistema devem ser evitados.

  1. Levante as necessidades dos seus treinamentos

No universo dos cursos online corporativos, existe mais uma sigla conhecida: LNT (Levantamento de Necessidades de Treinamento). Nada mais é do que um mapeamento dos pontos de melhoria da organização.

As necessidades são mais comportamentais ou técnicas? O conteúdo que você tem em mente faz sentido para um formato online? São questões como essas que devem ser levantadas no LNT.

  1. Forme uma equipe de implementação

Como já dito neste artigo, implementar um LMS leva tempo e não é um processo tão simples. Alocar os recursos certos, prazos e orçamento também é fundamental para o seu sucesso.

Forme uma equipe multidisciplinar, envolvendo profissionais das mais diversas áreas da organização. Idealmente, ela deve conter um líder, um gerente de projeto, um administrador e um profissional de TI. Também se recomenda pessoas que façam o papel de usuários finais, para testar as implementações.

  1. Encare a parte técnica

Seja você iniciante em softwares LMS ou já expert e quer trocar de fornecedor, o ponto aqui é o cuidado com a importação de dados.

Fique atento a formatos de conteúdo, integrações com outras ferramentas – CRM, ERP ou sistema de RH, por exemplo – para antecipar possíveis incompatibilidades. Acredite: isso vai poupar muito esforço.

  1. Oferte conteúdo de qualidade

Uma implementação de sucesso deve vir ao encontro de um bom conteúdo. Só com as trilhas de conhecimento corretas você vai entender se o funcionamento do seu sistema está certo ou não.

Foque em conteúdos personalizados e que tenham aderência ao público. Desde o começo, procure sanar as “dores” dos funcionários, para um engajamento rápido, eficiente e duradouro.

  1. Comunique a implementação

OK, você está a todo vapor com o time de implementação da plataforma LMS, mas pouquíssima gente na empresa ainda sabe disso. Está errado!

Comunique internamente, seja com ações elaboradas de endomarketing ou com um simples e-mail, sobre essa novidade. Envolver os colaboradores desde o começo do processo transmite clareza e comprometimento com a questão da educação corporativa.

  1. Teste o que for implementando

Aplique testes em um número razoável de usuários para entender se as implementações estão de acordo com o planejado. Faça um cronograma para tal. Também, colha feedbacks dessas pessoas.

Um cuidado especial com essa dica vai ajudar você a oferecer a melhor experiência possível aos alunos, posteriormente.

 

A gestão do conhecimento à prova.

Temos no Brasil e no mundo uma infinidades de soluções educacionais com o fim de apoiar empresas no desenvolvimento das pessoas e atingimento das metas. Sejam metas comerciais, de atendimento, qualidade etc.

Não é novidade que um dos passos mais importantes para as empresas mais competitivas está na adição de tecnologias que suportem a gestão do conhecimento e apoiem as áreas de RH, treinamento, marketing ou vendas.

Para isso, fizemos uma enquete durante os últimos meses com o objetivo de identificar como os sistemas de gestão de conhecimento tem suprido as necessidades de desenvolvimento.

Essa pesquisa foi feita no modelo digital e aberta ao mercado brasileiro.

LMS: 4 pontos fundamentais

Um LMS permite que as empresas desenvolvam pessoas por toda a estrutura da organização. Essa acessibilidade é o ponto alto de qualquer plataforma, pois ela transcende os muros da empresa.

Com uma estrutura de treinamento baseada em uma plataforma LMS, as organizações agora podem nivelar o conhecimento de todas as pessoas envolvidas em um processo, produto ou serviço. Imagine que você precise que seus fornecedores estejam conscientes de parte importante do seu negócio: com a capilaridade que a digitalização do conhecimento nos trouxe, aliada a uma plataforma robusta de treinamento, isso passa a ser possível.

Para André Zambrini, CEO da Didaxis, empresa que desenvolve sistemas de treinamento há mais de 15 anos, “não basta mais a empresa passar o conteúdo para os colaboradores e esperar resultados. As empresas precisam criar uma estratégia de aprendizado baseada no público-alvo interno e uma plataforma capaz de entregar relatórios realmente eficientes e úteis.”

Abaixo, listamos os 4 objetivos primários para adoção de uma plataforma LMS estratégica.

  1. Acessibilidade

Como falamos anteriormente, um LMS deve permitir a chegada do conhecimento a todos, ter compatibilidade com diversas plataformas (computador, tablets, celulares, etc), de forma que o público-alvo do treinamento possa fazer o curso em qualquer lugar e horário.

Dessa forma, desenvolver um conteúdo estrategicamente digital permite que os colaboradores expandam seus conhecimentos a qualquer instante e em qualquer lugar. Ter o próprio ritmo de aprendizado, com os objetivos definidos, vai motivar os colaboradores, retendo uma maior quantidade de informações.

Com o processo de ensino/aprendizado facilitado o processo cognitivo também é beneficiado.

  1. Personalização

Um sistema de gestão do conhecimento deve se adaptar a sua cultura, processos e pessoas. Uma parte imprescindível na integração de um LMS é o encontro de necessidades e ofertas. Dificilmente um sistema vai se encaixar perfeitamente com esse tripé, mas ele deve oferecer personalização rápida e fácil para que esses pontos estejam em harmonia. Trabalhar em módulos também é uma boa alternativa.

  1. Feedback

Uma das maneiras mais eficazes de maximizar o conhecimento é identificar rapidamente pontos de melhoria a partir do treinamento online. Caso contrário, haverá desperdício de recursos.

Imagine todos os pontos que impactam seu negócio e defina como isso deve ser demonstrado nos relatórios do sistema. Selecione os principais indicadores para começar. A partir dos relatórios a empresa passa a ter uma fonte de informações eficiente para cobrir gaps de conhecimento e facilitar o desenvolvimento das pessoas.

  1. Centralização do conhecimento

Um benefício importantíssimo do LMS é o fato de o material de aprendizagem estar disponibilizado em ambiente centralizado e objetivo. Treinamentos tradicionais exigem o agendamento de novos cursos sempre que há o embarque de novos colaboradores, mas a partir de um LMS o material estará centralizado de forma objetiva na empresa, possibilitando o acesso a qualquer instante.

Ainda de acordo com André Zambrini, “ter um sistema de gestão do aprendizado não é mais uma escolha para as organizações. Muitos casos de sucesso tem comprovado a forma como um sistema LMS lida com o aprendizado, porém, o mais importante é ter um fornecedor que trabalhe como um verdadeiro parceiro no projeto”.

Os 03 principais benefícios da digitalização da educação corporativa

Até algumas décadas atrás era comum, mesmo no ambiente corporativo, fazer parte de programas de treinamento que ocorriam dentro de salas de aula tradicionais, com livros, palestras e até mesmo atividades em classe – algumas empresas contavam inclusive com bibliotecas repletas de títulos relevantes para o mercado empresarial e a formação de novos profissionais.

Mas a cultura globalizada abriu novos caminhos para a educação corporativa: treinar diferentes equipes, muitas vezes espalhadas por diferentes cidades e até mesmo países exigiu a modernização e digitalização dos treinamentos empresariais.

A tecnologia mudou as possibilidades do ensino e da aprendizagem. A educação digital é o termo usado para se referir a todas as práticas educacionais que ocorrem em ambientes online.

O e-learning é a pedra fundamental desta transformação. Com a popularização dos computadores no final do século XX, as ferramentas de aprendizado online e os métodos de entrega destes conteúdos foram expandidos e os ambientes virtuais de aprendizagem começaram a prosperar e obter resultados cada vez mais expressivos.

Nesta nova forma de treinamento, os professores são facilitadores que conduzem os alunos por um caminho definido especialmente para atender às suas necessidades profissionais (considerando os objetivos estratégicos definidos pela empresa), enquanto os sistemas de gestão do aprendizado (como os LMS) se tornaram os maiores responsáveis por mudar um paradigma até então pouco questionado: não importa a forma com que se aprende, mas sim a trilha que se percorre até o aprendizado e o uso efetivo do conhecimento.

O futuro é digital – os 03 principais benefícios da digitalização da educação corporativa

Os métodos digitais de educação para a aprendizagem em ambiente corporativo são adequados para vários tipos e tamanhos de empresas: existem organizações globais que precisam agregar e treinar de forma integrada equipes dispersas geograficamente, assim como existem empresas que possuem equipes localizadas, mas que precisam ser constantemente desenvolvidas e preparadas para os desafios de seus mercados locais – para cada cenário existe uma solução e um caminho e-learning diferentes.

Sem limites, sem restrições

Além da questão geográfica, o tempo é outra variável a ser considerada: a aprendizagem presencial exige deslocamentos e a presença física de alunos que nem sempre possuem esta disposição (além de implicar em custos maiores). A educação digital, por outro lado, facilita o aprendizado por ser mais flexível e acessível: através dos LMS e dos dispositivos mobile (como notebooks e smartphones, por exemplo) podemos garantir que seus profissionais sejam treinados a qualquer momento, em qualquer lugar, de forma integrada e alinhada às estratégias de treinamento.

Aprendizado ativo e motivador

A digitalização da educação corporativa também representou um grande avanço para o planejamento e produção de conteúdos e atividades práticas: o meio digital permite a utilização de diversas ferramentas audiovisuais e canais multimídia que atingem de forma única o público alvo do treinamento. Vídeos, fotografias, textos, ilustrações, ebooks e infográficos são apenas algumas das possibilidades – o conteúdo aliado a estes formatos e disponibilizado através de plataformas digitais garante não apenas mais engajamento, mas também permite um aprendizado social que torna o treinamento mais relevante para seus alunos.

Estruturação sob medida

A educação digital permite que necessidades específicas da empresa sejam formatadas e estruturadas de acordo com seus objetivos estratégicos, assegurando um alto nível de assertividade nos investimentos. Os sistemas de gestão da aprendizagem também desempenham um papel importante nesta personalização, pois permitem o gerenciamento e a criação de novos conteúdos, a gestão das métricas produzidas como resultado do treinamento e o direcionamento dos passos futuros do treinamento corporativo. Esta estruturação sob medida também afeta positivamente seus alunos, pois torna possível um aprendizado direcionado especialmente para suas reais necessidades.

A importância do aprendizado social

Apesar do termo “educação digital” passar a ideia de um distanciamento ou isolamento físico, nada poderia ser mais distante da realidade. Um aspecto interessante da digitalização da educação corporativa é sua afinidade com as mídias e redes sociais: os conteúdos, mídias e interações pensados para os treinamentos e-learning possuem uma vocação natural para o compartilhamento, o que eleva o alcance do conhecimento e se traduz em maior retenção do aprendizado e revoluciona os níveis de engajamento das equipes envolvidas pelo treinamento. Investir na construção de ferramentas de colaboração social (como blogs, comunidades online e redes sociais) é uma excelente forma de envolver melhor os funcionários e promover uma cultura de aprendizado que valoriza o conhecimento e os relacionamentos interpessoais entre os membros de sua equipe – este aprendizado social é um grande diferencial para empresas que buscam elevar a produtividade e melhores resultados de negócios.

A digitalização da educação corporativa revolucionou a prática dos treinamentos empresarias: saímos de um mundo estático e protocolar para um universo amplo, vibrante e constantemente em transformação. É difícil dizer quais serão as novas tecnologias, ou o impacto que terão na forma como ensinamos e aprendemos, mas com certeza o futuro será digital, com foco em experiências personalizadas de aprendizado, conteúdos úteis, atraentes, de alta qualidade e ricos em interações multimídia.

Cabe às empresas criar as estruturas e incentivos necessários para garantir a aceitação de novas formas de aprendizado e também para assegurar que seus treinamentos corporativos não sejam apenas sobre adquirir novos conhecimentos: a educação digital deve ter um efeito positivo e duradouro não apenas sobre a empresa,  mas principalmente sobre seus profissionais.