Plataforma LMS sem dor de cabeça: 9 ótimas dicas de implementação

Esteja você pensando em começar com uma plataforma LMS (Learning Management System) na empresa ou até mesmo no processo de mudança para um novo fornecedor, a verdade é que, em ambos os casos, a fase de implementação é fundamental.

Hoje, existe uma grande variedade de soluções no mercado e cada uma delas pode conter características distintas. Por isso, fazer a escolha errada pode dar uma baita dor de cabeça não só nos responsáveis pelo e-learning, como em toda a companhia.

Projetos de implementação costumam envolver muitos profissionais, internos e externos, e duram meses para entrarem nos trilhos. Daí a importância de uma decisão bem tomada na escolha de um LMS.

Para resolver essa questão de uma vez por todas, listamos nove dicas para que você comece a implementação da sua ferramenta com o pé direito. Confira a seguir!

  1. Crie um documento RIF

RIF são as iniciais para Request for Information, ou simplesmente Solicitação de Informações. Esse documento tem a função de deixar registrado quais são as suas intenções com uma plataforma LMS e questiona aos fornecedores da mesma os pontos relevantes para seus cursos online.

É uma maneira simples e inteligente de comparar o que cada um deles oferece, como podem ajudar seu projeto avançar e definir pela melhor opção para a sua empresa.

  1. Identifique gaps de competências

Nada mais certeiro do que iniciar a implementação do seu sistema LMS consciente de quais são as deficiências de conhecimento tanto de profissionais como de equipes. Assim, você consegue priorizar features e cursos que façam mais sentido, desde o início do programa.

  1. Personalize a sua plataforma LMS

Um dos principais erros que você pode cometer é contratar uma solução inflexível, ou seja, que não permita customizações. A dica aqui é compreender a capacidade de adaptação oferecida pelos fornecedores que busca para, assim, implementar seu LMS com menos esforço e mais aderência ao negócio.

Atenção, também, aos custos. Fornecedores que cobram muito para customizar um sistema devem ser evitados.

  1. Levante as necessidades dos seus treinamentos

No universo dos cursos online corporativos, existe mais uma sigla conhecida: LNT (Levantamento de Necessidades de Treinamento). Nada mais é do que um mapeamento dos pontos de melhoria da organização.

As necessidades são mais comportamentais ou técnicas? O conteúdo que você tem em mente faz sentido para um formato online? São questões como essas que devem ser levantadas no LNT.

  1. Forme uma equipe de implementação

Como já dito neste artigo, implementar um LMS leva tempo e não é um processo tão simples. Alocar os recursos certos, prazos e orçamento também é fundamental para o seu sucesso.

Forme uma equipe multidisciplinar, envolvendo profissionais das mais diversas áreas da organização. Idealmente, ela deve conter um líder, um gerente de projeto, um administrador e um profissional de TI. Também se recomenda pessoas que façam o papel de usuários finais, para testar as implementações.

  1. Encare a parte técnica

Seja você iniciante em softwares LMS ou já expert e quer trocar de fornecedor, o ponto aqui é o cuidado com a importação de dados.

Fique atento a formatos de conteúdo, integrações com outras ferramentas – CRM, ERP ou sistema de RH, por exemplo – para antecipar possíveis incompatibilidades. Acredite: isso vai poupar muito esforço.

  1. Oferte conteúdo de qualidade

Uma implementação de sucesso deve vir ao encontro de um bom conteúdo. Só com as trilhas de conhecimento corretas você vai entender se o funcionamento do seu sistema está certo ou não.

Foque em conteúdos personalizados e que tenham aderência ao público. Desde o começo, procure sanar as “dores” dos funcionários, para um engajamento rápido, eficiente e duradouro.

  1. Comunique a implementação

OK, você está a todo vapor com o time de implementação da plataforma LMS, mas pouquíssima gente na empresa ainda sabe disso. Está errado!

Comunique internamente, seja com ações elaboradas de endomarketing ou com um simples e-mail, sobre essa novidade. Envolver os colaboradores desde o começo do processo transmite clareza e comprometimento com a questão da educação corporativa.

  1. Teste o que for implementando

Aplique testes em um número razoável de usuários para entender se as implementações estão de acordo com o planejado. Faça um cronograma para tal. Também, colha feedbacks dessas pessoas.

Um cuidado especial com essa dica vai ajudar você a oferecer a melhor experiência possível aos alunos, posteriormente.

A gestão do conhecimento à prova.

Temos no Brasil e no mundo uma infinidades de soluções educacionais com o fim de apoiar empresas no desenvolvimento das pessoas e atingimento das metas. Sejam metas comerciais, de atendimento, qualidade etc.

Não é novidade que um dos passos mais importantes para as empresas mais competitivas está na adição de tecnologias que suportem a gestão do conhecimento e apoiem as áreas de RH, treinamento, marketing ou vendas.

Para isso, fizemos uma enquete durante os últimos meses com o objetivo de identificar como os sistemas de gestão de conhecimento tem suprido as necessidades de desenvolvimento.

Essa pesquisa foi feita no modelo digital e aberta ao mercado brasileiro.

LMS: 4 pontos fundamentais

Um LMS permite que as empresas desenvolvam pessoas por toda a estrutura da organização. Essa acessibilidade é o ponto alto de qualquer plataforma, pois ela transcende os muros da empresa.

Com uma estrutura de treinamento baseada em uma plataforma LMS, as organizações agora podem nivelar o conhecimento de todas as pessoas envolvidas em um processo, produto ou serviço. Imagine que você precise que seus fornecedores estejam conscientes de parte importante do seu negócio: com a capilaridade que a digitalização do conhecimento nos trouxe, aliada a uma plataforma robusta de treinamento, isso passa a ser possível.

Para André Zambrini, CEO da Didaxis, empresa que desenvolve sistemas de treinamento há mais de 15 anos, “não basta mais a empresa passar o conteúdo para os colaboradores e esperar resultados. As empresas precisam criar uma estratégia de aprendizado baseada no público-alvo interno e uma plataforma capaz de entregar relatórios realmente eficientes e úteis.”

Abaixo, listamos os 4 objetivos primários para adoção de uma plataforma LMS estratégica.

  1. Acessibilidade

Como falamos anteriormente, um LMS deve permitir a chegada do conhecimento a todos, ter compatibilidade com diversas plataformas (computador, tablets, celulares, etc), de forma que o público-alvo do treinamento possa fazer o curso em qualquer lugar e horário.

Dessa forma, desenvolver um conteúdo estrategicamente digital permite que os colaboradores expandam seus conhecimentos a qualquer instante e em qualquer lugar. Ter o próprio ritmo de aprendizado, com os objetivos definidos, vai motivar os colaboradores, retendo uma maior quantidade de informações.

Com o processo de ensino/aprendizado facilitado o processo cognitivo também é beneficiado.

  1. Personalização

Um sistema de gestão do conhecimento deve se adaptar a sua cultura, processos e pessoas. Uma parte imprescindível na integração de um LMS é o encontro de necessidades e ofertas. Dificilmente um sistema vai se encaixar perfeitamente com esse tripé, mas ele deve oferecer personalização rápida e fácil para que esses pontos estejam em harmonia. Trabalhar em módulos também é uma boa alternativa.

  1. Feedback

Uma das maneiras mais eficazes de maximizar o conhecimento é identificar rapidamente pontos de melhoria a partir do treinamento online. Caso contrário, haverá desperdício de recursos.

Imagine todos os pontos que impactam seu negócio e defina como isso deve ser demonstrado nos relatórios do sistema. Selecione os principais indicadores para começar. A partir dos relatórios a empresa passa a ter uma fonte de informações eficiente para cobrir gaps de conhecimento e facilitar o desenvolvimento das pessoas.

  1. Centralização do conhecimento

Um benefício importantíssimo do LMS é o fato de o material de aprendizagem estar disponibilizado em ambiente centralizado e objetivo. Treinamentos tradicionais exigem o agendamento de novos cursos sempre que há o embarque de novos colaboradores, mas a partir de um LMS o material estará centralizado de forma objetiva na empresa, possibilitando o acesso a qualquer instante.

Ainda de acordo com André Zambrini, “ter um sistema de gestão do aprendizado não é mais uma escolha para as organizações. Muitos casos de sucesso tem comprovado a forma como um sistema LMS lida com o aprendizado, porém, o mais importante é ter um fornecedor que trabalhe como um verdadeiro parceiro no projeto”.

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br

Os 03 principais benefícios da digitalização da educação corporativa

Até algumas décadas atrás era comum, mesmo no ambiente corporativo, fazer parte de programas de treinamento que ocorriam dentro de salas de aula tradicionais, com livros, palestras e até mesmo atividades em classe – algumas empresas contavam inclusive com bibliotecas repletas de títulos relevantes para o mercado empresarial e a formação de novos profissionais.

Mas a cultura globalizada abriu novos caminhos para a educação corporativa: treinar diferentes equipes, muitas vezes espalhadas por diferentes cidades e até mesmo países exigiu a modernização e digitalização dos treinamentos empresariais.

A tecnologia mudou as possibilidades do ensino e da aprendizagem. A educação digital é o termo usado para se referir a todas as práticas educacionais que ocorrem em ambientes online.

O e-learning é a pedra fundamental desta transformação. Com a popularização dos computadores no final do século XX, as ferramentas de aprendizado online e os métodos de entrega destes conteúdos foram expandidos e os ambientes virtuais de aprendizagem começaram a prosperar e obter resultados cada vez mais expressivos.

Nesta nova forma de treinamento, os professores são facilitadores que conduzem os alunos por um caminho definido especialmente para atender às suas necessidades profissionais (considerando os objetivos estratégicos definidos pela empresa), enquanto os sistemas de gestão do aprendizado (como os LMS) se tornaram os maiores responsáveis por mudar um paradigma até então pouco questionado: não importa a forma com que se aprende, mas sim a trilha que se percorre até o aprendizado e o uso efetivo do conhecimento.

O futuro é digital – os 03 principais benefícios da digitalização da educação corporativa

Os métodos digitais de educação para a aprendizagem em ambiente corporativo são adequados para vários tipos e tamanhos de empresas: existem organizações globais que precisam agregar e treinar de forma integrada equipes dispersas geograficamente, assim como existem empresas que possuem equipes localizadas, mas que precisam ser constantemente desenvolvidas e preparadas para os desafios de seus mercados locais – para cada cenário existe uma solução e um caminho e-learning diferentes.

Sem limites, sem restrições

Além da questão geográfica, o tempo é outra variável a ser considerada: a aprendizagem presencial exige deslocamentos e a presença física de alunos que nem sempre possuem esta disposição (além de implicar em custos maiores). A educação digital, por outro lado, facilita o aprendizado por ser mais flexível e acessível: através dos LMS e dos dispositivos mobile (como notebooks e smartphones, por exemplo) podemos garantir que seus profissionais sejam treinados a qualquer momento, em qualquer lugar, de forma integrada e alinhada às estratégias de treinamento.

Aprendizado ativo e motivador

A digitalização da educação corporativa também representou um grande avanço para o planejamento e produção de conteúdos e atividades práticas: o meio digital permite a utilização de diversas ferramentas audiovisuais e canais multimídia que atingem de forma única o público alvo do treinamento. Vídeos, fotografias, textos, ilustrações, ebooks e infográficos são apenas algumas das possibilidades – o conteúdo aliado a estes formatos e disponibilizado através de plataformas digitais garante não apenas mais engajamento, mas também permite um aprendizado social que torna o treinamento mais relevante para seus alunos.

Estruturação sob medida

A educação digital permite que necessidades específicas da empresa sejam formatadas e estruturadas de acordo com seus objetivos estratégicos, assegurando um alto nível de assertividade nos investimentos. Os sistemas de gestão da aprendizagem também desempenham um papel importante nesta personalização, pois permitem o gerenciamento e a criação de novos conteúdos, a gestão das métricas produzidas como resultado do treinamento e o direcionamento dos passos futuros do treinamento corporativo. Esta estruturação sob medida também afeta positivamente seus alunos, pois torna possível um aprendizado direcionado especialmente para suas reais necessidades.

A importância do aprendizado social

Apesar do termo “educação digital” passar a ideia de um distanciamento ou isolamento físico, nada poderia ser mais distante da realidade. Um aspecto interessante da digitalização da educação corporativa é sua afinidade com as mídias e redes sociais: os conteúdos, mídias e interações pensados para os treinamentos e-learning possuem uma vocação natural para o compartilhamento, o que eleva o alcance do conhecimento e se traduz em maior retenção do aprendizado e revoluciona os níveis de engajamento das equipes envolvidas pelo treinamento. Investir na construção de ferramentas de colaboração social (como blogs, comunidades online e redes sociais) é uma excelente forma de envolver melhor os funcionários e promover uma cultura de aprendizado que valoriza o conhecimento e os relacionamentos interpessoais entre os membros de sua equipe – este aprendizado social é um grande diferencial para empresas que buscam elevar a produtividade e melhores resultados de negócios.

A digitalização da educação corporativa revolucionou a prática dos treinamentos empresarias: saímos de um mundo estático e protocolar para um universo amplo, vibrante e constantemente em transformação. É difícil dizer quais serão as novas tecnologias, ou o impacto que terão na forma como ensinamos e aprendemos, mas com certeza o futuro será digital, com foco em experiências personalizadas de aprendizado, conteúdos úteis, atraentes, de alta qualidade e ricos em interações multimídia.

Cabe às empresas criar as estruturas e incentivos necessários para garantir a aceitação de novas formas de aprendizado e também para assegurar que seus treinamentos corporativos não sejam apenas sobre adquirir novos conhecimentos: a educação digital deve ter um efeito positivo e duradouro não apenas sobre a empresa,  mas principalmente sobre seus profissionais.

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br

 

07 obstáculos de implementação de um LMS que você precisa evitar

Pesquisar e estudar as diversas opções que o mercado oferece é o ponto de partida da jornada rumo ao LMS perfeito, aquele Sistema de Gestão de Aprendizado feito sob medida para sua empresa – esta é uma parte vital do processo de compra, mas os desafios deste processo não acabam depois da contratação de um novo parceiro.

A implementação da nova plataforma é outro estágio igualmente importante – e ele entra em cena imediatamente após a aquisição de sua nova plataforma!

Existem diversas questões e variáveis a serem consideradas ao longo deste processo – sistemas ricos em recursos exigem interações e configurações mais complexas, por exemplo, enquanto empresas que estão contratando seu primeiro LMS podem precisar de um direcionamento mais próximo e detalhado para garantir os melhores resultados.

O importante é ter em mente que a implementação da nova plataforma é uma excelente oportunidade de testar e garantir a melhor experiência e-learning possível, tanto para a empresa quanto para seus profissionais.

Pensando neste desfio, listamos abaixo 07 dicas para ajudar sua equipe a superar as barreiras mais comuns à implementação de um Learning Management System. Confira!

Pergunte sobre o processo de implementação antes de fechar a compra

Pode parecer óbvio, mas questionar o fornecedor sobre o processo de implementação antes mesmo de se comprometer com a compra do LMS é um ponto importantíssimo. Muitas vezes a equipe de Recursos Humanos ou Treinamento responsável pela pesquisa de mercado não tem o conhecimento técnico necessário para compreender os principais desafios que se escondem por trás da aquisição de um software tão complexo e importante, por isso é vital que sua equipe de TI seja consultada e se reúna com os fornecedores potencias para discutir que tipo de suporte e processo eles oferecem.

Não abandone seus objetivos

Quando seu time pesquisou o mercado inteiro atrás de um parceiro certamente o fez com uma série de metas e objetivos em mãos: este planejamento estratégico não deve ser abandonado depois da compra da nova plataforma – os objetivos são um guia prático das expectativas da empresa e uma excelente ferramenta para mensurar o sucesso da implementação conforme ela vai tomando forma. Não se esqueça dos motivos que levaram seu time a procurar por um novo LMS e use os objetivos estratégicos traçados para o projeto como um painel de orientação para os trabalhos de implementação.

Defina um cronograma realista

Ao adquirir um novo sistema de gestão do aprendizado é importante trabalhar no processo de implementação com uma linha de tempo clara, objetiva e realista, para garantir que a equipe tenha tempo suficiente para compreender, estruturar e implementar todas as funcionalidades previstas para sua nova plataforma. Antes de começar, reúna o time responsável pelo projeto para verificar as necessidades, estabelecer os responsáveis para cada fase e organizar o processo de implementação considerando tanto as demandas da empresa quanto a disponibilidade do fornecedor. Além de ajudar na organização da divisão de tarefas e na execução do trabalho, um cronograma bem ajustado é fundamental para evitar atrasos e aumento nos custos do projeto.

Seja transparente a respeito de seus dados

Identificar os ativos de seu antigo LMS ou definir quais deles serão alocados em sua primeira plataforma é um passo fundamental para a estruturação de seu e-learning em termos de design instrucional, produção de conteúdo e criação de atividades, por exemplo, mas também é uma questão vital para a correta implementação de seu sistema de gerenciamento do aprendizado. Seja transparente com seu fornecedor a respeito de todos os dados, métricas, materiais e interações que possui ou deseja para seu sistema – sem acesso a estas informações será muito mais difícil construir corretamente a estruturação do LMS e funcionalidades e integrações podem ser comprometidas, assim como a migração do conteúdo pode ser prejudicada.

Teste. De novo.

Nenhum processo de implementação chega ao fim sem uma boa dose de testes. Reúna seu time de instrutores, designers, gestores e alunos para verificar os recursos e checar as funcionalidades desenvolvidas para seu novo LMS e ouça suas colocações com atenção. Os testes são importantes porque apontam onde precisamos ser mais efetivos e também quais complementos e suportes precisam ser desenvolvidos para atender suas necessidades mais específicas, garantindo uma plataforma especialmente desenhada para seus objetivos.

Não se esqueça de seu futuro

Seus objetivos e escolhas foram pensados considerando a situação atual ou o futuro imediato de sua operação, mas será que este investimento ainda se provará acertado anos à frente? Um dos aspectos mais importantes de um LMS é a escalabilidade, a capacidade de um sistema crescer em conjunto e conforme as necessidades de uma organização. Se hoje seu projeto de treinamento corporativo conta com dois ou três cursos, 10 ou 20 alunos, será que continuará assim daqui alguns anos? Se for necessário expandir seu portfólio, ou agregar novos alunos, novas mídias, interações e novas tecnologias, seu LMS estará preparado? Ou será um obstáculo para sua evolução? Pense no amanhã de sua operação e considere todos os recursos e funções de sua plataforma – eles precisam estar conectados para evitar problemas (e prejuízos) no futuro.

Avalie suas opções de suporte

A implementação não pode ser considerada bem sucedida se não houver algum tipo de garantia de suporte não apenas para sua execução, mas principalmente para o uso futuro de seu LMS – questione o fornecedor sobre as opções de suporte que ele oferece, verifique seus custos e as coberturas oferecidas para atualizações, migrações, integrações e manutenções do sistema.

Desafios são parte da vida corporativa, especialmente quando consideramos a aquisição e a estruturação de novos sistemas. Seguir conforme seus objetivos, envolver seu pessoal no processo e contar com um fornecedor parceiro são aspectos fundamentais para o sucesso de um processo de implementação!

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br

06 competências essenciais que todo gestor de LMS deve ter

O papel do administrador de um LMS é muito importante para os processos de aprendizagem de uma organização e para o desenvolvimento profissional de seus funcionários. Com um bom gestor, o impacto na cultura corporativa da empresa nas pessoas que trabalham na organização será muito mais profundo e positivo – mas quais são as principais competências de um gestor?

Experiência, respeitabilidade e reconhecimento por parte dos colegas, proatividade, tudo isto é relevante, mas para desenvolver projetos e-learning e garantir todos os benefícios de um LMS o administrador precisa ter conhecimentos que cubram da implantação do sistema à coordenação e motivação das equipes, passando pelo processo criativo da estruturação do sistema e seu conteúdo.

Um gestor é bom quando consegue administrar o básico de seu projeto, mas ele se torna excelente quando agrega em si as competências necessárias para uma gestão transformadora tanto para seus alunos, quanto para sua empresa.

Separamos a seguir 06 habilidades e talentos que todo gestor de LMS deve ter para atingir a excelência em suas atividades. Confira!

Liderança

Em organizações menores, o administrador toma decisões de forma independente, mas é preciso ter traquejo social para lidar com a equipe. Todo mundo tem seu próprio jeito de fazer as coisas e às vezes abordagens diferentes são necessárias para reduzir a chance de conflitos – o primeiro desafio que um administrador de LMS deve superar é trabalhar com a diversidade e exercer uma liderança calma e natural sobre todos os envolvidos na execução do LMS. Também é preciso ter habilidade para dar o suporte necessário para conseguir que as várias partes interessadas no projeto cheguem a um consenso e trabalhem em conjunto – isto envolve motivar que os membros da equipe alcancem suas capacidades individuais, porém sempre pensando na coletividade.

Comunicação

Para ser um gestor bem sucedido é preciso trabalhar a capacidade de se comunicar. O LMS é uma plataforma que congrega vários públicos diferentes, com necessidades e papéis distintos na estruturação do treinamento: o gestor deve adequar seu discurso para se comunicar de forma adequada com professores, colegas de departamento, subordinados, alunos, ou seja, em todos os níveis da organização e considerando até mesmo diferencias regionais no caso de projetos que alcancem e trabalhem diferentes praças.

Gerenciamento

O administrador de um LMS atua como um gerente de projetos, por isso precisa desenvolver competências relacionadas a planejamento, construção de objetivos e gerenciamento de tempo. É papel do gestor a atribuição de tarefas, o acompanhamento do desempenho do projeto em si e de cada indivíduo envolvido neste processo, além de lidar com solicitações diversas regularmente. É este profissional que será o responsável pelas operações diárias do sistema, tais como administração, documentação, relatórios, criação, adaptação e entrega dos programas de treinamento, etc.. Competências gerenciais são fundamentais para garantir que os projetos de sua empresa sejam executados dentro do prazo estabelecido e também são parte importante dos índices de produtividade e lucratividade da empresa.

Criação e gestão de conteúdo

Os desafios para ser um bom gestor incluem criar cursos inteiros de treinamento, estruturar módulos específicos, identificar e resolver problemas e ajudar os alunos no desenvolvimento de seus aprendizados. A participação do gestor no processo de criação e design do treinamento os aproxima dos alunos e o saber gerado por esta aproximação resulta em um conhecimento mais profundo sobre as necessidades do público-alvo e suas conexões com os objetivos estratégicos da empresa. Os gestores de um LMS têm o dever técnico de conhecer a ferramenta de autoria do sistema e precisam dedicar tempo para construir novas habilidades e competências relacionadas à estruturação do treinamento. O gestor eficiente deve garantir que a interface seja intuitiva, que os conteúdos e interações sejam envolventes e instigantes e que o treinamento esteja disponível para acesso 24 horas por dia, 07 dias por semana, proporcionando assim a melhor experiência de aprendizado aos alunos – e os resultados esperados para a empresa.

Habilidades analíticas

A maioria das organizações ainda não conta com um analista de dados dedicado ao aprendizado – no entanto, a mensuração do impacto da aprendizagem no dia a dia e nos resultados corporativos é fundamental para a validação e evolução do treinamento. Habilidades analíticas envolvem raciocínio criativo e avaliação criteriosa de todos os dados gerados pelo LMS – os gestores do sistema devem ser capazes de analisar estas informações sob diversos ângulos e variáveis, para extrair delas os indicadores que apontarão para novas e melhores abordagens tanto do ponto de vista dos alunos corporativos, quanto do ponto de vista da organização. O administrador deve se concentrar na análise de informações aplicáveis às métricas e objetivos traçados para o treinamento sem se esquecer de procurar nas entrelinhas por dados que podem apontar para inovações e novos caminhos, verificando constantemente se o sistema está integrando várias fontes de dados e se ele relaciona o aprendizado com dados provenientes de áreas distintas da empresa.

Conhecimento tecnológico

Os Learning Management System são plataformas de aprendizado que atuam em várias frentes: da entrega do treinamento à experiência de aprendizado, de relatórios gerenciais às ferramentas de autoria, diversas ferramentas são consideradas e oferecidas por estes sistemas. O gestor precisa conhecer os recursos e funcionalidades do sistema, sua interface e navegação, a capacidade de processamento e customização, os custos e métodos de manutenção e atualização de softwares e como se dá a integração do LMS com os demais sistemas utilizados pela empresa. Compreender este universo é fundamental para que o gestor seja capaz de atuar de forma segura na definição da plataforma, em sua estruturação e também na resolução de eventuais problemas.

Um gerente de projetos não é apenas a face humana e conhecida do LMS – o gestor é o profissional responsável por fornecer conteúdo de qualidade aos alunos corporativos, por assegurar a correta administração dos dados e por construir o futuro do projeto e-learning da organização. Com as competências certas, este profissional será capaz de proporcionar a todos os membros de seu time uma experiência única de aprendizado – e garantirá à sua empresa uma gestão completa e definitiva sobre todos os aspectos de seu treinamento, reduzindo custos e assegurando investimentos mais assertivos.

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br

Por que as integrações são o futuro do LMS?

O e-learning e os Learning Management Systems são dois lados de uma mesma moeda: de um lado temos a educação corporativa concretizada através de mídias e canais digitais e de outro temos um sistema completo de gestão do aprendizado, que compreende todos os aspectos de entrega e gerenciamento dos projetos de treinamento organizacional.

O conhecimento corporativo é um aspecto fundamental para o sucesso de qualquer negócio. É através do treinamento e do desenvolvimento que podemos construir competências e habilidades essenciais para a identificação de novas oportunidades de crescimento ou adotar estratégias inovadoras para vencer obstáculos comuns ao ambiente empresarial.

As plataformas LMS concentram em si todas as ferramentas e funcionalidades necessárias para transformar o planejamento de seu treinamento em uma experiência real de aprendizado: do design instrucional à criação, construção e armazenamento de módulos, conteúdos e formatos de aprendizagem on-line (palestras, atividades, tutoriais, questionários, etc.), além da administração dos calendários e etapas de entrega, até a avaliação do desempenho de seus alunos e da efetividade do aprendizado proporcionado, tudo isto encontra lugar em um Learning Management System.

Mas se o universo contido dentro de um sistema já é tão amplo e desafiador, imagine o impacto que a administração de vários softwares pode ter sobre a operação de sua empresa!

04 benefícios que as integrações agregam ao seu negócio

Cheia de variáveis, a tecnologia é pauta obrigatória para as organizações que buscam não apenas por inovação, mas por ferramentas que realmente compreendam o papel de facilitadoras que devem desempenhar no dia a dia corporativo: novas tecnologias devem agregar esforços de forma positiva, sem gerar entraves para o desempenho das equipes ou para o crescimento da empresa.

Um sistema de gerenciamento do aprendizado deve atuar dentro de sua empresa como um aliado de sua gestão: ele deve ter um processamento rápido, uma navegação intuitiva, funcionalidades flexíveis e ser projetados para se integrar facilmente aos demais sistemas utilizados rotineiramente por suas equipes. Desta forma será possível extrair e processar dados importantes muitas vezes escondidos em sistemas como CRM, ERP e SCM, entre outros, e que são extremamente relevantes na construção de um aprendizado conectado às reais necessidades e expectativas da organização e de seus alunos.

Descobrir a quais sistemas – atuais e potenciais – seu LMS precisa integrar, quando isso deve ocorrer e como garantir bons resultados destas integrações é o primeiro passo para que seu sistema possa se associar aos diferentes softwares presentes em sua operação para criar a solução perfeita para todas as suas necessidades de gestão e treinamento!

Melhora a experiência de aprendizado (e a gestão de talentos)

O LMS que atua de forma integrada a sistemas importantes para o desenvolvimento de talentos, como aqueles ligados ao departamento de RH, pode entregar uma experiência de ensino muito mais envolvente e relevante para seus alunos corporativos, direcionando conteúdos e atividades de acordo com o perfil de cada profissional e suas necessidades e gaps de aprendizado, ajudando na formação dos futuros líderes e talentos de sua operação.

Entrega análises e relatórios avançados

A integração do LMS aos demais softwares de gestão de sua empresa permite uma coleta e mineração de dados muito ampla: estas informações são importantes se analisadas isoladamente, mas se tornam vitais quando cruzadas entre si. Relatórios integrados indicam de forma precisa o cenário atual de seu treinamento, apresentam novos dados que podem indicar onde é preciso melhorar e ajudam a construir indicadores e objetivos conectados com as possibilidades e demandas de sua operação.

Integração para colaboração e aprendizagem social

À medida que reconhecemos que o aprendizado corporativo será cada vez mais mobile e digital, devemos nos preparar para garantir que o LMS atue como um hub para o aprendizado social – a integração com outros sistemas e redes sociais (internas ou externas à empresas) dão aos alunos corporativos o poder de se conectar com seus colegas (através do compartilhamento de dicas, conteúdos e links), aproxima os profissionais de equipes diferentes e fortalece a figura dos multiplicadores. Esta integração aumenta o engajamento, facilita a troca de experiências e reforça as relações interpessoais.

Compliance

Atuar de acordo com as políticas e diretrizes determinadas pela organização e trabalhar para evitar irregularidades vai além do compromisso com uma atuação ética: a capacidade de integração de um LMS é um grande diferencial para o reforço das regras de compliance de uma empresa. A associação do sistema de gestão do aprendizado com os demais softwares corporativos garante a integridade e a segurança das informações, alinha a performance de suas equipes, reforça as melhores práticas e promove a cultura corporativa.

Os LMSs são tão afetados pelas mudanças que vivenciamos diariamente no ambiente de negócios quanto os projetos de e-learning corporativos: por serem dois universos interligados, ambos precisam se adaptar para atender às novas demandas das organizações e de seus alunos corporativos.

À medida que tecnologias e gerações mais modernas de sistemas de gerenciamento de aprendizado surgem e à medida que novas estratégias e-learning se tornam relevantes, mais importante é assegurar que seu LMS esteja preparado para apoiar e conduzir sua empresa ao longo destas mudanças!

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br

05 indicadores que confirmam a importância da Universidade Corporativa

O desenvolvimento de talentos, além de ser uma prática enriquecedora para o capital humano de uma empresa, também contribui diretamente para o crescimento dos valores das organizações das quais fazem parte. Por isso, os investimentos em projetos de Universidades Corporativas (UC) têm se tornado cada vez mais frequentes e necessários no mercado de trabalho.

As empresas que mais se destacam em termos de retenção de talentos, clientes e fornecedores; crescimento sustentável e diferencial competitivo são justamente àquelas que colocam o constante aperfeiçoamento de pessoas como estratégica central para o seu desenvolvimento.

A seguir destacamos cinco indicadores que confirmam tal importância:

Valorização e engajamento 

Empregados que se sentem valorizados trabalham com maior engajamento. 79% deles acreditam ser capazes de superar seu concorrente direto e estão três vezes mais propensos a permanecer na empresa. Independente do seu grau de hierarquia dentro da empresa, a consciência de sua importância faz com que a relação satisfação e produtividade fique cada vez mais alinhada e eficaz.

Treinamentos específicos geram mais resultados

Quando os treinamentos são criados com foco nos resultados para o negócio, desenvolvidos especificamente para a realidade daquela empresa, as ações costumam ser duas vezes mais eficientes. Além disso, empresas que estimulam a colaboração no processo de inovação crescem o dobro de suas concorrentes.

Ampla variedade de treinamentos – todos os perfis e bolsos

Há treinamentos com diversas metodologias capazes de serem aplicadas em diferentes realidades corporativas, tanto em questão operacional quanto financeira. Um dos benefícios dos cursos on-line é que eles podem ser reaplicados quantos vezes forem necessários, possibilitando maior flexibilidade dentro do sistema operacional da empresa, enxugando os custos.

Sentimento de pertencer a uma empresa de valor

Os programas de Universidade Corporativa possibilitam a integração de equipes e facilitam a disseminação de conteúdo entre diversas áreas da companhia. Onde os talentos não só se aperfeiçoam, como também se tornam agentes disseminadores de conteúdo – aumentando, e enraizando, cada vez mais o sentimento de ‘pertencer’ a um propósito.

Melhorias que podem ser mensuradas

As melhorias podem ser analisadas não só na questão comportamental dos funcionários, mas o aumento na performance pode ser comprovado com base nos indicadores que servirão de orientação para gestores de diferentes departamentos.

Segundo dados da ABTD (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento), o investimento em capacitação no Brasil ainda é muito baixo, quando comparado aos investimentos feitos por países desenvolvidos. As empresas nacionais investem, aproximadamente, 22 horas em treinamento de pessoas por ano. Apesar de ser um número muito baixo, cada vez mais empresas estão reconhecendo a importância da UC e implementando essa capacitação para dentro de sua realidade.

O primeiro passo para escolher um treinamento assertivo é realizar um bom planejamento. Feito isso, é importante encontrar no mercado uma plataforma capaz de comportar os cursos on-line oferecidos e que, acima de tudo, possua o suporte necessário para atender e gerenciar a demanda.

Como citamos anteriormente, os cursos, sejam eles presenciais ou não, precisam ter o “DNA” da empresa para garantir assertividade. Afinal, a UC faz parte de uma estratégia de gestão e deve trabalhar com todos os pontos fortes e fracos da empresa. Sem análise detalhada e planejamento específico, os resultados podem tardar a aparecer.

Trabalhar com métricas a curto, médio e longo prazo também é fundamental para garantir bons resultados.

Com todos esses indicadores, fica cada vez mais claro que a Universidade Corporativa é uma ferramenta capaz de ser aplicada em qualquer organização. O principal é realizar uma boa estratégia, planejamento, disponibilidade de atuação e comprometimento de liderança.

Dentro dessa realidade, temos funcionários cada vez mais satisfeitos, empresas em constante aperfeiçoamento e grande diferencial competitivo.

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br

07 questões chave para seu fornecedor de LMS

Os sistemas de gestão da aprendizagem são ferramentas essenciais para treinar e desenvolver em seu time novos conhecimentos e habilidades. Os LMS oferecem funcionalidades e soluções importantes para uma gestão completa de seus treinamentos corporativos – são estes recursos que permitirão à empresa organizar e implantar projetos e-learning que realmente revolucionem o desempenho de seus colaboradores.

A tarefa de encontrar o fornecedor certo para o seu projeto é extremamente desafiadora – para escolher o LMS que preencha todos os requisitos de seu projeto é preciso planejamento, mas existem algumas perguntas básicas que ajudam bastante a guiar o processo de compra.

Separamos a seguir 07 questões para discutir em conjunto com o seu fornecedor de LMS em potencial, para garantir que sua empresa faça a escolha certa. Vamos lá?

O LMS oferece funcionalidades e recursos que serão relevantes no futuro?

Não pense apenas no momento atual de sua empresa. O LMS deve ser capaz de atender às suas necessidades de aprendizado e desenvolvimento também no futuro. É importante escolher uma plataforma que aceite atualizações e complementos facilmente – se for preciso oferecer treinamentos mobile nos próximos meses ou criar conteúdos mais dinâmicos e ricos em multimídia, o LMS deve estar preparado para atender a estas demandas, oferecendo recursos que facilitem a evolução do projeto e garantam a escalabilidade do projeto.

O quão simples será criar novos conteúdos e interações?

Os gaps de aprendizado mudam de acordo com o tempo e com o perfil e competências prévias de seu time, por isso é importante garantir que o LMS ofereça não apenas ferramentas que agilizem a criação de conteúdos para cada etapa de seu treinamento, personalizando o aprendizado, mas principalmente, que ele esteja pronto para entregar diferentes formatos e interações, mantendo o interesse de seus alunos corporativos sempre renovado e também servindo como ferramenta relevante para seus profissionais através de aplicativos mobile que garantam acesso a todo o conteúdo de seus cursos, 24/7.

Quais os custos de implementação, manutenção e suporte?

É muito comum as empresas se depararem com despesas muito acima do planejamento inicial em projetos amplos como os que envolvem o treinamento corporativo: é importante que a companhia pesquise e documente todos os custos associados à implementação do LMS, mas o fornecedor deve ser transparente sobre o quanto custará cada etapa da implementação do sistema, como e por quanto tempo oferecerá manutenção (e se será gratuita ou não) e como proporciona o suporte técnico a seus clientes, evitando que os custos escalem a níveis que tornem qualquer aprimoramento algo proibitivo. Certifique-se para que não ocorram despesas imprevistas.

Como medir o impacto real deste LMS nos resultados da empresa?

Um Learning Management System oferece inúmeros relatórios e dados importantes para a gestão prática do treinamento, como informações a respeito da navegação de seus alunos, o nível de participação nas atividades propostas, o tempo para conclusão de módulos, a quantidade de certificações obtidas, dentre outros. Mas definir as métricas para avaliar o impacto da tecnologia no aprendizado e nos resultados operacionais nem sempre aparece como um equipamento “de fábrica”: questione o fornecedor sobre quais relatórios estão disponíveis e estabeleça se estão de acordo com as necessidades gerencias da companhia como um todo, considerando quais dados serão relevantes para mensurar o impacto do treinamento nos resultados financeiros, na retenção de talentos ou no aumento da produtividade, por exemplo – e estruture os relatórios de forma customizada de acordo com cada uma destas necessidades.

É possível integrar o LMS com os demais sistemas corporativos?

A capacidade de integração é essencial para as empresas que consideram seus programas de treinamento e-learning uma estratégia de longo prazo: através da comunicação interligada entre sistemas podemos extrair e conectar diferentes dados em prol de uma gestão mais objetiva e moderna, construir objetivos e identificar oportunidades e desafios de maneira mais rápida e garantir que a resposta da empresa às suas próprias necessidades administrativas alcance resultados muito mais alinhados a estas demandas. Conhecimento é poder e existe muita informação sobre sua operação escondida em seus sistemas – assegure que o fornecedor do LMS esteja capacitado para minerar e tratar estes dados da melhor forma através da integração entre plataformas.

Quais as necessidades técnicas mais importantes na hora da implementação?

A implementação é um dos momentos mais delicados do processo de estruturação de um LMS: questione seu fornecedor em potencial sobre o plano de implementação e sobre se há necessidade de rever ou aprimorar parcerias que a empresa já possui com provedores de TI, seja para cancelar ou para atualizar hardwares e softwares essenciais para o sucesso deste processo. É importante estabelecer um cronograma para cada etapa do plano de implementação e envolver profundamente o time de TI da empresa em cada um destes passos, para que tudo ocorra sem problemas e não exija manutenções ou correções expressivas na hora de testar e lançar o projeto. Lembre-se que existem muitas diferenças entre as exigências de um LMS baseado na nuvem e uma plataforma hospedada em servidores internos, por exemplo.

O fornecedor atende aos níveis de suporte e segurança exigidos por sua operação?

É essencial que a provedor ofereça um suporte extenso tanto para a organização quanto para seus alunos corporativos: um LMS funciona 24 horas por dia, 07 dias por semana. Privilegie fornecedores que ofereçam times de suporte dedicados ao cliente, com amplo conhecimento técnico sobre as ferramentas de seu sistema, e que também respondam a dúvidas e questionamentos de seus alunos sobre acesso e funcionalidades, por exemplo. A segurança de dados é outro ponto fundamental para a escolha do fornecedor correto para seu projeto – informações sensíveis e estratégicas da empresa e dados pessoais dos alunos devem ser preservadas com atenção. É preciso verificar sobre privilégios de acesso, registro de atividades dos administradores e também sobre quem pode ou não alterar informações dentro do sistema.

O melhor LMS para seu negócio é aquele que atende a todos os seus requisitos e é oferecido por um fornecedor que compreenda corretamente suas necessidades e atue como um parceiro estratégico. O processo de descoberta deste parceiro passa por fazer as perguntas certas para que seus gestores possam abordar e avaliar objetivamente os tópicos mais relevantes para seu projeto!

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br

Seu LMS está ajudando ou atrapalhando a gestão do aprendizado corporativo?

As rápidas evoluções do ambiente corporativo, somadas aos avanços contínuos da tecnologia, exigem das empresas atualizações frequentes de suas estratégias de treinamento. O mercado atual exige uma compreensão cada vez mais rápida sobre as mudanças cotidianas das indústrias, de forma que as empresas absorvam estas novidades de forma a fortalecer a gestão e priorizar o desenvolvimento de um aprendizado mais ágil, flexível, relevante e acessível.

Mas atualizar ou fortalecer suas estratégias não significa recomeçar do zero: ao primeiro passo é preciso considerar sua atual tecnologia de aprendizado e também seus objetivos de negócio, as necessidades de seus profissionais e, mais importante, as necessidades futuras de sua operação.

LMS: qual o desempenho atual de sua plataforma de aprendizado?

Um aprendizado eficaz propõe atividades e interações que fortalecem a compreensão sobre o que está sendo ensinado, aumentando os níveis de retenção e conectando teoria à prática para enriquecer a vivência dos alunos em sala da aula.

Um LMS entrega estas atividades e também permite a estruturação de conteúdos multimídia e audiovisuais que valorizam a mensagem que seu treinamento deseja passar, além de agregar em um único espaço as ferramentas de gestão necessárias para a continuidade e evolução de seu treinamento corporativo.

No entanto, com o passar do tempo, é preciso analisar o desempenho de seu Sistema de Gerenciamento de Aprendizagem dentro de suas estratégias e também em relação à performance de seus alunos. Separamos a seguir alguns dos aspectos principais que precisam ser considerados para uma avaliação precisa de sua plataforma de treinamento. Vamos conferir?

Objetivos estratégicos: É importante avaliar se o LMS atual ainda está alinhado aos objetivos estratégicos de sua empresa: suas metas atuais continuam as mesmas desde a contratação de seu LMS? Caso tenham se alterado, o sistema acompanhou estas mudanças, as potencializou ou foi uma barreira?

Planejamento do aprendizado: Outro ponto importante é o planejamento e a estratégia de aprendizado. Seu LMS ainda reflete os cenários de treinamento corporativos imaginados no início de seu projeto? Ou será que está na hora de avançar por novos caminhos – o que pode exigir novas interações e capacidades de seu sistema?

Desempenho dos alunos: quando seu LMS foi estruturado sua empresa traçou uma série de objetivos. Da gestão básica do treinamento à avaliação do aprendizado gerado e retido por seus alunos, tudo foi mensurado – os resultados atuais ainda refletem seus objetivos? Como seus profissionais estão se saindo? Será que o LMS ainda oferece as ferramentas mais acertadas para um desenvolvimento constante do aprendizado corporativo?

Capacidade técnica: plataformas antiquadas e/ou desatualizadas podem se tornar um problema tanto para os gestores (por não permitir avanços na administração ou gerar dados insuficientes para análise) quanto para os alunos (navegação lenta, interações ultrapassadas, interfaces não amigáveis, etc.). Atualizações são importantes para garantir que todos tenham uma experiência agradável e relevante durante toda a vida útil de um LMS.

Engajamento na construção de resultados: outra questão relevante é a correlação entre o engajamento de seus alunos e a conquista de metas. Uma plataforma eficaz ajuda a engajar os profissionais de sua empresa em experiências de aprendizado significativas e transforma esta conexão em resultados diretos na operação. Mensurar o impacto do treinamento através de KPIs de relação direta com os objetivos estratégicos também é uma excelente forma de estudar o impacto de seu LMS na operação.

A importância do LMS para o engajamento corporativo

A adoção de um Sistema de Gerenciamento de Aprendizagem pode ajudar a organização a aumentar o nível de engajamento de seus alunos e a monitorar seu progresso ao longo do treinamento. Estudos dividem o engajamento em três categorias:

Engajamento Social: gera um sentimento de pertencimento e participação;

Engajamento Acadêmico: motiva e valoriza a participação ligada às conquistas de formação acadêmica;

Engajamento Intelectual: promove uma ligação emocional e cognitiva com o aprendizado, motivando os alunos a desenvolver habilidades e pensamentos para resolver problemas complexos ou construir novos conhecimentos.

O LMS oferece diversas oportunidades para extrair o melhor de suas equipes. Através da livre troca de ideias entre alunos e professores podemos criar uma cultura de compartilhamento do conhecimento, por exemplo. O trabalho em equipe também pode ser fortalecido através de atividades e games que aproximarão seus profissionais e os levarão a construir um aprendizado personalizado e conectado com o mundo real – todos estes aspectos ajudam a construir um engajamento direto tanto na execução das tarefas cotidianas quanto na relação interpessoal com outros colegas de trabalho e, principalmente, na relação com a empresa e seus objetivos estratégicos!

A tecnologia é um ponto fundamental para o desenvolvimento dos objetivos estratégicos de sua empresa, especialmente quando consideramos seu impacto na educação corporativa. Se as iniciativas promovidas por sua empresa não estão aprimorando a perfomance profissional de seus alunos, ou se as metas e objetivos de negócios parecem cada vez mais distantes, talvez seja hora de reavaliar seu LMS – os Learning Management System são peças essenciais para a construção de benefícios efetivos e duradouros e devem constantemente ser postos a prova nesta busca pelos melhores resultados!

Uma vez tomada a decisão de mudar, a empresa deverá reunir todos os requisitos necessários para a nova versão de seu LMS: será necessário considerar quais ferramentas e interações serão essenciais para a estruturação de novos cursos, conteúdos e relatórios, por exemplo. Este também será um momento de muito estudo e paciência: a escolha de um novo fornecedor exige cuidado para que a nova parceria seja construída sobre bases sólidas.

Equipe Didaxis
www.didaxis.com.br